Good Contents Are Everywhere, But Here, We Deliver The Best of The Best.Please Hold on!
Your address will show here +12 34 56 78
mLearn

Criação: Cláudio Almeida

Se você pretende desenvolver o seu próprio conteúdo, poupando gastos com a contratação de especialista/conteudista, é necessário fazer uma seleção criteriosa do material bruto a ser trabalhado no curso.

 

Utilize o seu senso-crítico e investigativo para fazer pesquisas sistemáticas. Não fique preso apenas aos arquivos textuais (PDF, livros, jornais e apostilas), assista vídeos, apresentações, palestras…

 

Para ajudá-lo a encontrar e selecionar os melhores conteúdos brutos, responda às seguintes perguntas:

  • Qual é a relação do conteúdo encontrado com os objetivos que estou propondo para o meu curso?
  • Como posso trabalhar o conteúdo macro dos módulos?
  • Quais habilidades esses conteúdos brutos podem desenvolver ou aprimorar nos alunos?

 

Atenção! Todo conteúdo reaproveitado deve ser adaptado ao ambiente mobile e ao contexto do seu curso. Utilize o tipo de linguagem ideal para o seu público-alvo.  Quanto mais próximo da realidade do aluno estiver o seu texto, maior será a possibilidade de assimilação do conteúdo.

 

Depois de selecionar os conteúdos e organizá-los, você poderá dividi-los em relevantes, irrelevantes e complementares. Separe-os e seja criterioso em suas escolhas.

 

Observações:

  1. A internet é uma grande fonte de informação, mas tome cuidado com conteúdos falsos ou incompletos que estão espalhados por aí. Analise tudo o que você encontrar – e não utilize apenas um site como referência.
  2. Não se prenda apenas às pesquisas na internet. Leia livros, assista documentários, telejornais, ouça podcasts educacionais. Para elaborar o seu curso, é importante conhecer o tema de forma completa.

 

  • Cuidado com a lei de Direitos Autorais. Você só pode reproduzir e comercializar livremente um conteúdo se tiver o direito patrimonial sobre ele. Vale lembrá-lo que esta regra é válida para qualquer tipo de conteúdo: textos, músicas, vídeos, podcasts, imagens. Que tal um post sobre o assunto? Deixe o seu comentário!

 

  • É extremamente importante adaptar (reescrever com suas próprias palavras) todo o material bruto, apresentando as fontes sempre que necessário. No entanto, não há necessidade de fazer citação de conteúdos de conhecimento comum (fatos históricos ou amplamente conhecidos).

 

  • Quer utilizar materiais livres para uso comercial? No Brasil, uma obra é colocada em domínio público depois de 70 anos do falecimento do autor. Essas produções estão reunidas no Portal Domínio Público. Para acessá-lo, clique no link, a seguir:

 

http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.jsp



Por enquanto é isso, pessoal.  Caso você ainda não tenha lido as outras partes do artigo, clique aqui e saiba por que desenvolver conteúdos mobile, e aqui para montar o planejamento desses conteúdos. No próximo episódio, vamos ensinar como elaborar – de fato – um conteúdo mobile.  Não perca!

0