Conteúdo Educacional, mLearn

Educação corporativa e gestão do conhecimento: entenda essa relação

A gestão do conhecimento corporativo é um investimento que tem demonstrado excelentes resultados nas organizações. Associada à educação corporativa, permite que as empresas evoluam seu capital intelectual e, consequentemente, sua competitividade no mercado.


As duas estratégias complementam-se na medida em que a educação corporativa promove a qualificação profissional e a gestão desse conhecimento gerado é feita de modo que ele permaneça na organização, independentemente da rotatividade de funcionários.


Entenda a relação entre educação corporativa e gestão do conhecimento e descubra como elas devem estar presentes na sua estratégia de mercado. Confira!

Educação Corporativa x Gestão do Conhecimento


Educação corporativa
é um investimento na capacitação de funcionários com foco no treinamento técnico e comportamental. Visa incrementar a produtividade suprindo necessidades específicas da empresa por meio do fortalecimento de sua cultura entre os colaboradores.


A gestão do conhecimento corporativo, por sua vez, é voltada à valorização do capital intelectual da empresa. Consiste na ideia de que o conhecimento e as competências dos funcionários fazem parte do patrimônio corporativo e, quando usufruídos pelos colaboradores, tornam-se recursos produtivos.


A educação corporativa aumenta o know-how da empresa, enquanto a gestão do conhecimento incentiva o compartilhamento do conhecimento entre colaboradores, descentralizando o capital intelectual que, geralmente, fica restrito a um pequeno grupo.


Dessa forma, todo e qualquer funcionário pode usufruir do conhecimento presente na empresa para melhorar seu desempenho. Existem ainda outros benefícios secundários, como a integração e auto-gestão das equipes, desenvolvimento da comunicação interna e otimização de recursos.

Qualificação + engajamento = retenção de talentos + resultados

Investir no treinamento de funcionários é fundamental para atualizar e incrementar as competências da equipe frente a novas demandas. Daí a necessidade da educação corporativa que, além de promover a técnica profissional, insere o colaborador no contexto organizacional.


Quando essa estratégia é associada à práticas de gestão do conhecimento corporativo, o funcionário passa a compreender sua importância para o sucesso do empreendimento. Assim, a empresa consolida sua cultura corporativa, oferece qualificação técnica e mantém o colaborador engajado.


O engajamento como parte do treinamento de funcionários é essencial, pois é o que garante a retenção de talentos pela empresa. O colaborador sente-se motivado pelo investimento em sua qualificação e assume as metas da empresa como um desafio profissional próprio.


Educação corporativa com gestão do conhecimento fortalece a relação empresa-funcionário e o potencial competitivo da equipe. É, portanto, uma estratégia que visa tanto a formação quanto a retenção de talentos pela empresa e que, também, impulsiona seu crescimento.


Gestão do Conhecimento Corporativo: custo-benefício e crescimento


Além de sua importância na manutenção e crescimento das empresas, a gestão do conhecimento corporativo reserva mais uma vantagem: o custo-benefício. Inicialmente, há um investimento maior no treinamento de funcionários e aquisição de ferramentas que façam a informação circular dentro da empresa.


A manutenção desse programa de educação corporativa, no entanto, exige pouco financeiramente. Os colaboradores que já passaram por treinamento podem treinar os novos integrantes da equipe, por exemplo. Assim, exclui-se a necessidade de investimentos constantes em novos treinamentos.


Compartilhar, armazenar e integrar informações também é simples considerando a diversidade de tecnologias baratas e acessíveis que cumprem esse papel. Os conteúdos digitais estão presentes em plataformas que podem ser acessadas a qualquer momento e de diversos dispositivos.


Neles, é possível concentrar manuais internos, guias e protocolos, entre outros conteúdos valiosos para a qualificação do colaborador. Um funcionário que tem dúvida sobre um procedimento da empresa, por exemplo, pode simplesmente consultar o material pelo celular e imediatamente adequar-se às orientações.


Os retornos são imediatos e o investimento muito reduzido, o que beneficia todo tipo de empresa. Em especial, os pequenos empreendimentos, que representam 98% do mercado brasileiro, e podem usufruir das mesmas vantagens competitivas que grandes corporações.


Educação corporativa
e gestão do conhecimento são as estratégias mais vantajosas na manutenção da competitividade de uma empresa. Mesmo com baixos investimentos, elas garantem a qualificação de funcionários, a retenção de talentos e a conquista de resultados.


Mantenha-se atualizado sobre as novidades e tendências desse setor assinando nossa newsletter!

Author


Avatar