Good Contents Are Everywhere, But Here, We Deliver The Best of The Best.Please Hold on!
Your address will show here +12 34 56 78
mLearn
Criação: Fernando Lima

Quais as vantagens de utilizar uma ferramenta de treinamento mobile?

Já não é novidade que os brasileiros utilizam muito mais o celular do que o próprio computador pessoal. E para confirmar essa tese, é só acompanhar as estatísticas de uso de smartphones no Brasil. Afinal, o número de acessos em banda larga móvel já supera em muito o de banda fixa. De acordo com pesquisas feitas pela Meio & Mensagem, no final de 2014, o Brasil já era o 6º mercado mundial de smartphones, superado apenas por China, EUA, Índia, Japão e Rússia. Atualmente, o número de brasileiros que possuem smartphones já são mais de 150 milhões.

E com o crescimento do número de usuários de smartphones no Brasil deu-se início a outra grande tendência, o mercado de ‘mobile learning’. Um conceito moderno de aprendizagem móvel que tem revolucionado a formato de treinamentos corporativos, educação a distância e, principalmente, capacitação profissional.

O que é mobile learning?

O mobile learning nada mais é do que se utilizar o smartphone ou tablet para aprender. É um conceito diferenciado que permite a usuários estudarem de maneira prática em relação aos métodos tradicionais de ensino existente. Se estudar pelo computador já era sinônimo de flexibilidade, a proposta do mobile learning, que possibilita o estudo através do smartphone ou tablet, é ainda mais forte. Portáteis, esses aparelhos podem ser utilizados em qualquer lugar e o aluno tem ainda mais possibilidade de estudo em locais distintos, como em uma viagem ou em filas de espera, por exemplo.

Outro diferencial da proposta de mobile learning é o custo acessível para os usuários. Diante do atual cenário econômico brasileiro, muitos não possuem condições financeiras de ingressar em uma universidade, e este formato de educação via dispositivos móveis já pode ser considerada uma forte tendência para este público, pois não exige muito investimento financeiro. A falta de tempo também está entre os principais fatores pelos quais os brasileiros deixam de se qualificar o que faz da educação mobile mais uma alternativa de qualificação existente.

Conheça as vantagens

São diversas as vantagens de se qualificar por meio de uma ferramenta de treinamento mobile. Entre elas: a possibilidade de estudar no seu tempo livre, investimento relativamente baixo, entre outros que separamos abaixo:

  1. Mobilidade você pode estudar em qualquer lugar. Assim, sua experiência de estudos não fica restrita a sala de aula e local de trabalho.
  2. Constânciano mobile learning o acesso é constante, seja na nuvem ou em dispositivo físico.
  3. Rapidezaprender pelo celular é muito mais rápido que pelo PC (computador).
  4. ControleÉ possível monitorar suas atividades, todos os dados são mensuráveis te ajudarão a tomar decisões futuras.
  5. Autodidatismoo aluno se permite ir além do proposto em sala de aula e começar a estudar por conta própria.
  6. Personalizaçãoas plataformas de mobile learning disponibilizam treinamentos personalizados aos usuários.
  7. EntretenimentoJogos e podcasts, os usuários recebem abordagem pedagógica através de educação e entretenimento.

Os diferentes tipos de aprendizagem

Seja através de vídeos da internet, podcasts ou simplesmente escrever e ler em voz alta. O mobile learning permite que o usuário tenha a liberdade de escolher o formato de aprendizado que seja o mais adequado ao seu jeito de ser. São eles os três tipos mais comuns:  visual, auditivo e cinestésico. As pessoas do tipo visual têm nas imagens um grande elemento para fixação do aprendizado. Ter a sua frente gráficos, fórmulas, diagramas e textos facilita tudo para elas. Já os auditivos registram melhor os conteúdos quando estes estão em formato de áudio. E o cinestésico é alguém que utiliza muito o tato para estudar, focando sempre em situações práticas. Se mover e tocar, montar e desmontar coisas estimula o seu aprendizado. Saber identificar sua metodologia de estudo ideal irá ajudá-lo no aprendizado e na fixação dos conteúdos.
0

mLearn
Criação: Natália Siqueira

A área de vendas de uma empresa, seja ela grande ou pequena, possui uma ampla importância para o sucesso do negócio e, por isso, deve ser bem estruturada. É por meio desta área que os empreendedores geram receitas para pagar despesas, comprar suprimentos para manter a organização em pleno funcionamento e investir em novos produtos e serviços, que lhe trarão resultados ainda mais positivos.

Mas quando se fala em vendas é impossível não pensar em treinamentos. Aliás, capacitar a força de vendas vem sendo uma atividade que cada vez mais está ocupando o topo de prioridades da maioria das organizações.

Treinar para vender

O treinamento de equipes de vendas é considerado uma das principais fontes de vantagem competitiva de uma empresa. Porém, identificar e implementar um formato assertivo de treino continua sendo um desafio para as organizações. Um treinamento bem direcionado, além de realizar mudanças permanentes no conhecimento dos vendedores, em suas habilidades, atitudes e seu comportamento, é responsável também pela melhora da moral da equipe, redução do turn over, estreitamento das relações entre empresa e cliente e, maior eficácia na gestão de tempo.


Quando a empresa incentiva os funcionários a competir de modo saudável, isto é, através de uma comunicação clara sobre as metas e o compartilhamento dos resultados alcançados pela equipe, os treinamentos de vendas passam a ser valorizados e de fato são implementados por todos.


Líderes e equipes High Tech

O processo de ensino e aprendizagem a distância (também conhecido como mobile learning) já tem sido utilizado por líderes de diversas organizações para treinamentos de suas equipes de venda.  Além de apresentar inúmeros benefícios para as empresas que o utilizam, o diferencial deste método é o conceito de treinamento mais rápido, com conteúdo dinâmico, sem utilizar muitos recursos da empresa (recursos humanos, físicos e financeiros).


Por não contemplar todos os estilos de aprendizagem, os treinamentos corporativos tradicionais podem fazer com que alguns colaboradores deixem de se envolver com o conteúdo que está sendo aplicado. E ao contrário dos métodos tradicionais de aprendizagem, o mobile learning pode ser acessado virtualmente em poucos minutos, o que torna os profissionais mais motivados a aprender.


Um dos maiores benefícios do mobile learning no treinamento corporativo é a sua conveniência, pois disponibiliza aos colaboradores acesso ao treinamento em qualquer momento do dia e em qualquer lugar. A equipe passa a ter a possibilidade de utilizar o tempo livre durante o dia para estudar através de pequenos blocos de informação. Ao invés de ter uma sessão de treinamento programada para um dia e horário específicos, o mobile learning permite que cada colaborador estude no seu ritmo.


A plataforma ideal para sua empresa

Existem diversas plataformas de mobile learning no mercado, as que apenas distribuem os conteúdos digitais, outras que produzem conteúdos de treinamento, que implementam o gamification (lógica dos jogos) ou as que realizam a comunicação com os funcionários. Implementar a tecnologia mais assertiva para o negócio é um grande desafio. Para uma boa escolha, o empreendedor deve avaliar todas as possibilidades e concentrar-se em uma plataforma que seja capaz de oferecer todas estas funcionalidades de acordo com as necessidades da empresa. Dessa forma, a organização evitará um alto custo investindo em diversas plataformas ao mesmo tempo.

0

mLearn, Sem categoria, Uncategorized
A ideia foi posta em prática, o aplicativo está feito e funcionando. E agora? Para que seu público possa ter acesso e usufruir do seu app, você vai precisar publicá-lo na Google Play e/ou na App Store. Mas não é só isso! Existem algumas técnicas que podem te ajudar a chegar ao topo da lista de apps e gerar mais downloads. Confira:

ESCOLHA BEM O NOME




O nome é a porta de entrada para o seu app, é o que irá despertar a curiosidade do usuário e influenciará no seu ranqueamento. Você deve definir a finalidade do seu app em pouquíssimas palavras.

Atenção! Não use títulos muito grandes para o seu aplicativo! O recomendado é no máximo 13 caracteres.





UMA BOA DESCRIÇÃO É FUNDAMENTAL



Faça uma boa apresentação do seu app, especifique suas vantagens, funcionalidades e atrativos. Caso ele seja gratuito, deixe isso bem evidente.

Atenção! Tome cuidado com erros de ortografia e frases redundantes.

Dica: é muito importante que você escolha bem as palavras-chave, pois serão elas que farão seu app subir nos resultados de busca.



UTILIZE RECURSOS GRÁFICOS

Manter uma identidade visual agradável é essencial para que seu app seja bem visto e avaliado pelos usuários. Por isso, é importante usar o bom senso!

Não use muitas cores, crie uma identidade visual onde as peças visuais criadas sejam condizentes com a aparência do seu app. Faça uma paleta de cores, padronize as fontes, seja criativo!

Dica:
o vídeo de apresentação também é um ótimo recurso. Crie um vídeo curto mostrando uma visão geral do aplicativo e suas funcionalidades.




ENTREGUE O QUE FOI PROMETIDO!

Não adianta seguir todas as dicas acima e não entregar um produto instável e que passe uma experiência negativa para o usuário. Então, antes de lançar o app, confira se todos os recursos estão sendo entregues, avalie a estabilidade em aparelhos inferiores ao seu e peça seus amigos para testá-lo.

Faça atualizações regularmente, levando novos recurso e correções para seu público. Isso faz com que os usuários fiquem mais engajados com o produto.

Entregar um app de qualidade pode gerar avaliações positivas dos usuários, e esse é um dos principais fatores de rankeamento nas principais lojas de aplicativos atualmente.

 

0

mLearn, Treinamento

O Mobile Learning está transformando a educação corporativa, e já é considerado uma das principais ferramentas para treinamento nas empresas. Um dos benefícios para os profissionais de vendas, por exemplo, é a possibilidade de aprendizagem mais ágil e de forma assertiva. Para as companhias, o sistema é uma solução inteligente de aperfeiçoamento que atende as necessidades de todos os colaboradores.


Um dos fatores que firmam a tendência do mobile learning no meio corporativo é que o número de computadores vendidos no mundo está caindo, só no ano passado as vendas diminuíram 10,4%, segundo a consultoria IDC Brasil. Ainda de acordo com pesquisas realizadas com empresas americanas, constatou-se que 7 em cada 10 empresas adotavam soluções de aprendizado mobile, um aumento de 24% com relação ao ano anterior. O chamado e-learning já havia redefinido a forma de capacitação entre equipes, e muitas empresas no Brasil passaram a realizar cursos e treinamentos via computador. Porém, com mais de 125 milhões de brasileiros utilizando smartphones, este mercado precisou se reinventar.


Segundo nosso CEO Ricardo Drummond, os treinamentos de vendas podem acabar se tornando muito extensos e os vendedores em geral, não conseguem reter uma grande quantidade de informações ao mesmo tempo. De acordo com pesquisas, treinamentos de vendas diários não são efetivos, já aproximadamente 50% do conteúdo de aprendizagem é esquecido dentro de 5 semanas e, consequentemente, não é aplicada ao processo de vendas. Os vendedores precisam entender os detalhes do produto para reforçar a sua confiança ao vender. E através do mobile learning eles conseguem realizar processo através dos seus aparelhos celulares, otimizando processo, ocupando seus tempos de espera com atividades uteis, tais como estudando e participando de atividades de treinamento.


Para equipes de vendas o mobile learning tem sido um grande propulsor da difusão do conhecimento e da democratização do saber, já que é possível se adequar um conteúdo extenso para que seja simples, fácil, dinâmico e intuitivo. Através de treinamentos mobile é possível estabelecer equipes mais engajadas em conhecer mais sobre o processo de vendas. O mobile learning é um grande atrativo principalmente para vendedores da geração Y, já que é possível visualizar cursos de forma online e desenvolver suas habilidades através de smartphones e tablets. E permite que a empresa dê mais liberdade e flexibilidade para os colaboradores realizarem treinamentos e se capacitarem. Através de telefones de alta tecnologia é possível ter acesso a diversos formatos de estudos, como vídeos, apresentações, textos, testes etc. O conteúdo fica disponível para ser acessado de qualquer lugar e a qualquer hora.


De acordo com Ricardo, o modelo de multiplataformas de conteúdo permite aos profissionais de vendas maior interação em conhecimentos que podem potencializar seu sucesso de vendas. Além disso, é uma forma de aprender por meio de simulações e conteúdo que podem ser armazenados para qualquer momento. Ele também ressalta que a maneira como consumimos conteúdo é oposta do tradicional. Sejam cursos, filmes, séries de televisão ou livros, o que buscamos hoje é mobilidade, e isso deve estar no radar das empresas quando o assunto é educação corporativa.


Criação: Agência A+




0

mLearn

Nos últimos tempos, muito tem se falado sobre mobile learning. Entretanto, o que mais tenho visto por aí são projetos de e-learning tradicionais “adaptados” para serem visualizados em dispositivos móveis. Antes de sair por aí adaptando seus projetos, gostaria que você levasse em consideração esses 5 pontos, a seguir:


1 – Mobile learning é diferente de e-learning

Não se engane: o conteúdo produzido para mobile learning (educação móvel) é muito diferente daquele feito para e-learning tradicional.

Enquanto o e-learning requer um computador e um horário planejado de estudos, cursos em dispositivos móveis ficam disponíveis o tempo todo para seus usuários em seus smartphones, durante intervalos do dia, como, por exemplo, em uma fila de supermercado, no horário do almoço ou enquanto se espera um ônibus.

Essa realidade exige uma série de cuidados no planejamento de programas de educação móvel. Em primeiro lugar, devemos considerar que o mobile learning apresenta períodos de dedicação mais curtos do que aqueles exigidos em modelos tradicionais de e-learning.

Além disso, as telas de tablets e smartphones são sensivelmente menores do que os monitores de desktop ou notebooks. Essa redução de espaço exige um novo design de conteúdo, de modo que o usuário possa realmente aproveitar todos os benefícios do mobile learning.

Por outro lado, sabemos que o uso de smartphones e tablets já é superior ao uso de desktops e notebooks. Desta forma, podemos considerar que o aprendiz tem condições de se engajar mais com programas para dispositivos móveis do que com aqueles programas de e-learning tradicional.

Por fim, ressaltamos as inúmeras ferramentas que estão disponíveis em Smartphones que normalmente não são usadas em programas de e-learning tradicionais: módulo de reconhecimento de voz, gravação de voz, câmeras, serviços de localização, entre outros.

Olhamos para nossos celulares, em média, mais de 150 vezes por dia. Programas de mobile learning, diferente do e-learning tradicional, devem levar em consideração estas oportunidades de se oferecer micro momentos de aprendizagem.



2 – Vídeos

Com a significativa melhoria da transmissão de dados das operadoras de telefonia (3G e 4G), a visualização de vídeos em dispositivos móveis já é uma realidade.

Portanto, conteúdos nesse formato se tornaram itens obrigatórios em programas de educação móvel. Além disso, as novas gerações (jovens com menos de 25 anos) tendem a ser mais receptivas a recursos multimídias e menos ligadas a leitura de uma maneira geral.

Entretanto, é importante destacar que vídeos muito longos tendem a ter uma taxa de visualização mais baixa. Assim, vídeo aulas planejadas para programas de mobile learning devem ter vídeos com duração entre 2 e 5 minutos. Mais do que isso, a tendência é que as pessoas não finalizem a visualização do vídeo até o final.



3 – Feature Phones

Apesar do aumento dos smartphones no mundo, muitas pessoas ainda possuem celulares sem acesso à internet. Contudo, isso não significa que elas não podem ser atingidas por programas de mobile learning.

Existem recursos alternativos – como SMS e portais de voz – que podem entregar valiosos conteúdos educacionais diretamente no feature phone (celulares com tecnologia intermediária entre um smartphone e um aparelho comum).

Então, no planejamento de um programa de mobile learning, ainda devemos considerar estes usuários.



4 – Socialize

As novas gerações não se satisfazem sendo apenas espectadoras do processo de aprendizagem. Elas querem ser protagonistas – interagindo, compartilhando e construindo conhecimento.

Programas de educação móvel que não consideram o usuário como protagonista do processo de aprendizagem, tendem a falhar. Por isso, é importante permitir que o usuário seja também um disseminador de conhecimento. Além disso, é importante que o usuário possa compartilhar suas conquistas, conteúdos que ele gosta e até certificados obtidos.



5 – Alguém se lembra do Flash?

Apesar de ter feito muito sucesso até o final da última década, a linguagem flash está morrendo e não é uma tecnologia viável para programas de mobile learning.  Frente a este contexto, muitos provedores de conteúdos precisam refazer seu portfólio de cursos, de modo a adequá-los à nova realidade dos dispositivos móveis. Se você ainda tem conteúdos em Flash, está na hora de uma atualizada!

Quer falar um pouco mais sobre mobile learning? Me mande um email para ricardo@mlearn.com.br


Criação: Ricardo Drummond

0

mLearn, Mobile Learning

Um layout que se adéqua automaticamente a diferentes telas – essa é a definição do Design Responsivo.


Vamos entender! As dimensões dos monitores de computador variam entre 14 e 25 polegadas, enquanto as telas dos celulares e tablets ficam entre 4 e 10 polegadas. Essa variedade de tamanhos pode prejudicar a navegação do usuário – já que um recurso facilmente visualizado em PC pode não ficar visível no celular.


Com o Design Responsivo, os elementos do site ou aplicativo se reorganizam de acordo com a tela utilizada. Isso permite que o usuário desfrute da melhor forma de navegação, independentemente do dispositivo utilizado.


Dessa forma, as vantagens de utilizar o Design Responsivo são inúmeras! Em primeiro lugar, o conceito elimina a necessidade de criar uma plataforma específica para computador e outra para celular. É possível ter um único link, e o dispositivo definirá o modo de exibição mais adequado.


Além disso, o produto fica mais uniforme, já que os conteúdos são iguais tanto em PCs quanto em smartphones. Assim, caso queira migrar a navegação do desktop para o celular, o usuário não sofrerá nenhum prejuízo, pois terá, nos dois ambientes, experiências igualmente enriquecedoras!


Agora que você entendeu o que é Design Responsivo, confira a aplicação desse conceito nos produtos mLearn! Acesse http://mlearn.com.br/cases e conheça os nossos cases!


Criação: Aimée Padilha

0

mLearn



A tecnologia mobile é um dos segmentos que mais inovou nos últimos anos. Uma prova disso é a evolução do celular que antes era um simples aparelho de chamadas telefônicas, e hoje, desempenha um papel essencial e complexo na nossa rotina.

 

Muitas dessas mudanças se deve a inclusão digital e a popularização dos smartphones que acabou por alterar o comportamento da sociedade, criando, nas pessoas, a necessidade de estarem sempre conectadas.

 

O desejo de estar online, a todo o momento e em todos os lugares fez com que usuários migrassem dos computadores para os celulares. Nesse cenário, a educação à distância procurou se reinventar, de modo a atender às novas demandas do mercado.

 

Surge, então, o segmento de produtos educacionais para plataformas móveis: o Mobile Learning.

 

Em crescimento contínuo, o modelo já conta com aproximadamente 12,5 milhões de usuários. Para entender os motivos dessa “febre”, confira os diferenciais da Educação Móvel:

 

  • Individualidade – o aprendizado é individual, respeitando a rotina, o espaço e o ritmo de cada usuário.
  • Portabilidade os produtos Mobile Learning obedecem à lógica da responsividade: eles se adaptam a diferentes dispositivos e sistemas operacionais, sem qualquer prejuízo de navegação.
  • Interatividade – a interação é um dos princípios centrais dos conteúdos móveis. Por meio dela, o usuário pode atuar no processo de comunicação, tornando o aprendizado ainda mais rico e dinâmico.
  • Sensibilidade ao Contexto – é possível oferecer conteúdos nos mais diversos formatos: vídeo, ebook, áudio, texto…
  • Acesso Offline: de modo geral, os produtos Mobile Learning só ficam disponíveis se o aparelho estiver conectado à internet. Contudo, alguns aplicativos – como os que são desenvolvidos pela mLearn – já permitem o acesso offline aos conteúdos!

 


Criação: Aimée Padilha

0

mLearn

É denominado Mobile Learning o processo de aprendizagem que ocorre por meio de dispositivos móveis. A proposta é oferecer conteúdos educacionais ao público que não consegue ser atendido pela educação tradicional.


Contudo, a educação por meio de celulares e tablets levanta inúmeros desafios para a produção de conteúdo. Afinal, não basta digitalizar textos e inseri-los em uma plataforma! Os profissionais desta área precisam desenvolver conteúdos objetivos, acessíveis, flexíveis e interativos.


Dessa forma, a palavra-chave para a construção da educação móvel é convergência. Isso significa que os conteúdos devem ser criados e adequados a diferentes formatos: questionários online, SMS, exercícios interativos, jogos, vídeos e áudios.


Neste processo, é essencial que os profissionais responsáveis utilizem as características únicas de cada mídia, de modo a potencializar, ampliar e enriquecer o aprendizado mobile!


E é exatamente isso que a mLearn faz! Como empresa de educação móvel, procuramos entregar, a cada dia, conteúdos mais interessantes, diferenciados e relevantes. Acesse http://mlearn.com.br/cursos e confira nossos produtos!


Criação: Aimée Padilha

0

mLearn

Criação: Júlia Boaventura


Cada vez mais presentes nas mãos das pessoas, os smartphones têm se tornado a solução para inúmeras necessidades humanas: comunicação, pesquisa, socialização, entretenimento… Mas você já parou para pensar que o seu aparelho também pode ser uma ótima plataforma de aprendizado?


De acordo com um levantamento do Mobile Time, mais de 12 milhões de brasileiros estudam pelo celular. Para entender o motivo desse “fenômeno”, confira algumas vantagens de aprender pelo smartphone!


Flexibilidade de horário e local


Com as rotinas de vida cada vez mais apertadas e a falta de tempo cada vez mais recorrente, ter a flexibilidade de estudar quando e onde quiser é o enorme diferencial da educação móvel! Dá pra aproveitar o intervalo do almoço, a fila do supermercado e até o trajeto de casa para o trabalho para aprender.


Além disso, por causa dessa liberdade, o usuário pode avançar os conteúdos de acordo com seu ritmo de aprendizagem e sua disponibilidade de horário!



Custo menor

Comparados aos cursos presenciais, os conteúdos educacionais móveis são consideravelmente mais baratos. Afinal, eles não apresentam custos com infraestrutura (sala de aula, energia, funcionários) – e ainda evitam gastos com deslocamento e lanches!



 

Diversidade de mídias e conteúdos


Os smartphones suportam diversas mídias: vídeos, textos, áudios, e-books… Por isso, os conteúdos educacionais móveis apresentam uma grande variedade de formatos, tornando o aprendizado mais dinâmico e interessante.


Aproveite o conhecimento que está ao alcance das suas mãos e invista no seu desenvolvimento pessoal e profissional!

0

mLearn

Criação: Júlia Boaventura


Utilizar as tecnologias móveis para promover o aprendizado à distância – essa é a definição de Mobile Learning.

Cada dia mais popular no Brasil, a modalidade de ensino tem conquistado os usuários por diversos motivos: liberdade de aprender quando e onde quiser, facilidade de acesso aos conteúdos, custos baixos…

Mas engana-se quem pensa que o Mobile Learning pode ser utilizado apenas no ensino regular – em cursos de idiomas ou de qualificação profissional, por exemplo! A Educação Móvel também pode ser uma grande aliada do mundo corporativo – auxiliando no treinamento dos funcionários.

O treinamento móvel é significativamente mais informal e flexível se comparado a outros modelos – já que utiliza dispositivos portáteis para a capacitação. Mas, exatamente por esse motivo, os usuários presumem que essa será uma experiência consideravelmente melhor do que aquela do computador.

Então, para garantir que os funcionários realmente tenham um treino eficiente, não basta migrar os conteúdos do computador para o smartphone ou tablet; é essencial explorar todas as ferramentas e recursos próprios dos dispositivos móveis.

Outro ponto a se considerar é a inserção da gamificação no treinamento móvel. Com a simples introdução dos elementos de games (pontuação, ranking, medalhas, progresso, etc.), é possível tornar a experiência do usuário muito mais rica, motivadora e competitiva!



E você sabia que a plataforma mLearn, além de produzir diversos aplicativos educacionais, também está preparada para o treinamento móvel, com vários elementos da gamificação?

Para saber mais sobre o assunto, continue acompanhando o blog da mLearn! Em breve, disponibilizaremos mais informações sobre uma nova parceria, voltada para a capacitação profissional! Não deixe de acompanhar!

0

PREVIOUS POSTSPage 1 of 2NO NEW POSTS