Good Contents Are Everywhere, But Here, We Deliver The Best of The Best.Please Hold on!
Your address will show here +12 34 56 78
mLearn

Para quem gosta de vídeo games, passar horas jogando é algo normal. De acordo com pesquisas, uma pessoa gasta em média três bilhões de horas por semana jogando no computador ou em um vídeo game de forma espontânea. O objetivo? Apenas por diversão, por obstinação em alcançar a finalidade do jogo ou até mesmo para garantir itens e todas as recompensas disponíveis no game.

Não é de hoje que os jogos atraem e motivam as pessoas. O gosto pelos games transcendeu a diversão e fez com que usuários pensassem em formas de utilizá-los para auxiliar em tarefas cotidianas, como no trabalho ou no desenvolvimento de uma nova habilidade. Surgiu, então, o que chamamos hoje de gamification ou gamificação.


O que é gamification?


A definição gamificação está relacionada com o uso de ideias e mecânicas dos jogos em diferentes contextos (trabalho, estudo e capacitação). Os games de aprendizado geram diversos benefícios, como por exemplo, a melhora do engajamento de estudantes, pois aumenta o tempo de estudo fora da sala de aula de um modo divertido, tecnológico e através de conteúdo dinâmico.

Os jogos de aprendizagem consistem em utilizar técnicas, estratégias e o design de games para ensinar e entreter. Eles trazem o jogo para a realidade e com isso geram engajamento, produtividade, foco, determinação e outros, tornando usuários mais dispostos a atingir metas e objetivos em qualquer contexto. Por meio da gamification, é possível transformar rotinas de trabalho ou estudo, e fazer com que as pessoas se sintam mais inclinadas a se dedicar às tarefas e desafios que cada situação exige.


Jogando e aprendendo


Para especialistas, a experiência com a gamificação vai além do entretenimento e passa por pontos, como o da necessidade de competição, que é inerente a todo ser humano, os feedbacks instantâneos, a possibilidade de evolução rápida, e também a busca por recompensas e prêmios tangíveis. Tudo isso só é possível, pois quando se aprende dentro de um jogo, o usuário se vê diante de desafios o tempo todo e a maioria se sente extremamente realizada quando consegue conquistar o objetivo final que é obter conhecimento e conquistar o tão sonhado prêmio.

A lógica de gamificação baseada em um sistema de desafios, acúmulo de pontos ou desbloqueio de recompensas, faz com que o usuário se sinta muito mais motivado a continuar aprendendo e correndo atrás de bons resultados.

O sentimento de constante evolução e a noção de competição com os outros também irão aumentar sua vontade de continuar aprendendo. E é justamente este conceito que faz com que os estudantes queiram melhorar cada vez mais.


Como escolher uma plataforma de gamificação?


Existem atualmente no mercado diversas plataformas tecnológicas capazes de fornecerem estratégias utilizadas em jogos e até mesmo conteúdo de acordo com as disciplinas lecionadas. Porém, para adquirir uma plataforma assertiva, é muito importante que a instituição de ensino ou empresa prefira uma tecnologia que ofereça uma mecânica de jogo alinhada com o perfil do usuário que ela quer atingir.

O game precisa identificar quais habilidades o usuário deverá desenvolver, quais deverá testar, quais os indicadores usados para medir esse progresso, e o mais importante de tudo, o jogo precisa estar alinhado aos objetivos da empresa. É importante se perguntar o que os jogadores terão alcançado ao terminá-lo, e o que ele poderá alcançar ao se entregar verdadeiramente à experiência do game. Se estas propostas forem bem trabalhadas, o jogo terá valor real para os usuários.

0